Arquivo da categoria: teoria queer

Multidões queer. Notas para uma política dos anormais – Beatriz Preciado

Este artigo trata da formação dos movimentos e das teorias queer, da relação que ambos mantêm com os feminismos e da utilização política que eles fazem de Foucault e de Deleuze. Explora também as vantagens teóricas e políticas do conceito de “multidões” frente ao de “diferença sexual” para a teoria e o movimento queer.  Diferentemente do que acontece nos Estados Unidos, os movimentos queer na Europa se inspiram nas culturas anarquistas e no surgimento da cultura transgênero para combater o “Império Sexual”, especialmente por meio de uma des-ontologização das políticas de identidade. Não existe mais uma base natural (“mulher”, “gay”, etc) capaz de legitimar a ação política. O importante não é “a diferença sexual” ou “a diferença dos(as) homossexuais”,  mas as multidões queer. Uma multidão de corpos: corpos trangêneros, homens sem pênis, sapatões lobo [gouine garou], ciborgues, mulheres macho [femmes butch], bichas lésbicas… A “multidão sexual” surge assim como um possível sujeito da política queer.

Em memória de Monique Wittig

Continuar lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: